Aproveite  MAIS

Conteúdos EXCLUSIVOS

Um jeito diferente de olhar o mundo



As cores estão presentes na nossa vida. Elas estão em todas as coisas e lugares, mas sabia que algumas pessoas podem não enxergar as mesmas cores que conhecemos? Vamos falar hoje sobre o daltonismo e explicar o porque ocorre essa condição.

Como o nosso olho enxerga as cores?

Parece loucura, mas você sabia que as cores não estão em um objeto? Calma, eu explico. A luz branca carrega diversas cores, por isso, quando utilizamos um prisma, as cores são separadas e ficam visíveis para nós (o tão famoso arco-íris). Quando um objeto é iluminado, ele reflete apenas as cores que conseguimos enxergar.

Para ficar mais fácil de entender, vamos dar um exemplo: Você acorda, vai à cozinha e vê uma suculenta maçã em cima da mesa. A luz atinge a maçã e é refletida na direção dos nossos olhos. Lá dentro, na retina, algumas células (chamadas de cones e bastonetes) transmitem a informação ao nosso cérebro e... Bingo! Conseguimos identificar a cor como um vermelho rubi.

Tá, mas o que é daltonismo?

Como cada cérebro é único e pode identificar as cores de um modo diferente. Cada tipo de célula da retina é responsável por enxergar uma determinada cor: Vermelho. Verde e Azul. Entretanto, existe uma síndrome, chamada daltonismo, onde há uma falta de comunicação entre essas células, que identificam as cores e o cérebro, alterando a capacidade de percepção das pessoas.

Isso acontece devido a uma condição genética hereditária, ligada ao cromossomo X, atingindo em quase a sua totalidade, homens. As mulheres, por possuírem dois desses cromossomos, raramente sofrem deste distúrbio.

Tipos de daltonismo

Existem uma variedade de deficiências na visão de cores. A maioria das pessoas com daltonismo, possui a disfunção em apenas uma cor, porém há casos onde o indivíduo adquire mais tipos de condições. Vamos explicar algumas:

Protanopia

É a dificuldade em conseguir identificar a pigmentação vermelha. Geralmente, a pessoa que sofre dessa condição, enxerga tons de bege, marrom, verde ou cinza no lugar da cor primária.

Deuteratopia

É a síndrome que não permite que o cérebro possa identificar a coloração verde. Quando isso ocorre, o indivíduo enxerga a tonalidade marrom.