Aproveite  MAIS

Conteúdos EXCLUSIVOS

A história da impressão gráfica


A impressão gráfica está presente no nosso dia a dia. Praticamente todos os objetos que temos contato na nossa rotina passou por um processo de impressão, mas você já se perguntou como essa técnica teve origem?

Vamos contar um pouco mais sobre a história da impressão e como ela evoluiu com o passar dos anos. Vem com a gente!



A origem da impressão

Desde a invenção da escrita, os seres humanos começaram a utilizar gravações para relatar pensamentos e acontecimentos do cotidiano. Antigamente essas gravações eram realizadas em pedras e rochas, sendo substituídas por papiros (de origem vegetal) e pergaminhos (com origem animal) e posteriormente pelo papel.

A partir da confecção do papel, era possível reproduzir textos de maneira manuscrita, mas entre 1041 e 1048 um inventor chinês chamado Bi Sheng criou a primeira forma de impressão, utilizando uma técnica chamada xilografia.

A partir de placas de madeira talhadas, os tipos (letras) eram são umedecidos por tinta e pressionados no papel, como uma espécie de carimbo. Com o passar dos anos essa técnica chegou até a Europa, mais precisamente na Alemanha, onde um homem entrou para a história com uma técnica inovadora.

Gutemberg e a invenção da imprensa

Por volta de 1455, Johannes Gutemberg, um inventor, gravador e gráfico, deu origem a uma máquina que revolucionou a história das impressões: A prensa mecânica.

Ele utilizou uma técnica similar da dos chineses, substituindo as placas de madeira pelas placas de metal, permitindo um melhor acabamento das tipografias durante a gravação. Isso permitiu que livros fossem produzidos em grande escala e de maneira mais fácil.

O primeiro livro impresso pela prensa de Gutemberg foi a bíblia e levou cerca de 5 anos para ter o seu trabalho finalizado.

A impressão contemporânea

A técnica de Gutemberg continuou em vigor por muitos séculos, porém ela exigia muito trabalho para a produção. Por se tratar de vários tipos individuais, que precisavam ser alinhados na ordem correta, o trabalho de impressão se tornava árduo.

No fim do século XVIII, teve origem uma técnica que com o tempo, substituiu a técnica de Gutemberg: A litografia. Essa impressão contava com a criação de desenhos e marcas em uma matriz (pedra calcária ou placa de alumínio no processo moderno) a partir de uma marcação planográfica. Com essa técnica foi possível confeccionar inúmero materiais como cartazes, panfletos, rótulos, mapas, jornais e etc.

A tecnologia em favor da impressão

No início dos anos 90 teve início outra revolução na história das impressões gráficas: a era digital. Com a invenção dos computadores, as gráficas se adaptaram a nova tecnologia. Isso permitia as gravações de diferentes imagens em folhas diferentes, além de baratear o custo para pequenas tiragens.


Com o tempo, as impressões entraram nos nossos lares e escritórios, trazendo maior praticidade e comodidade na emissão de documentos, cartazes e imagens. Com a evolução da tecnologia, sempre serão desenvolvidas revolucionárias técnicas para imprimir materiais, nos apresentando diversas inovações como a impressora 3D, que permite a confecção de objetos em 3 dimensões, trazendo diversas possibilidades.

Quer ficar por dentro das curiosidades e novidades sobre impressão digital e offset? Acesse o nosso blog e nos acompanhe nas redes sociais!

5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo